JotaF comemora 10 anos de carreira no palco da Semana do Hip Hop

IMG_2494

Em clima de celebração, o rapper bauruense fez do palco da V Semana do Hip Hop a sua casa e do público, sua família

Por Gabriela Martinez e Keytyane Medeiros
Fotos: Emanuella Quinalha

No último domingo, 8 de novembro, aconteceu a abertura cultural da V Semana do Hip Hop de Bauru. Pelo palco passaram artistas como Brisa Flow, Issa Paz, o grupo de maracatu Abayomi, Além da Rima, Rapadura, Inquérito, Thaíde e uma das pratas da casa, JotaF.

Ele subiu no palco como se estivesse em casa, vestido de uma energia tão positiva que ele e o público se tornaram uma coisa só. JotaF cantou músicas novas do seu próximo disco, como “No Tom” que teve participação especial do beatmaker Felipe Pezutti. Antes da música Africatividade, que fala da resistência histórica negra, JotaF parafraseou o rapper Renan Inquérito, que subiria no palco depois dele: “como diria meu mano Renan, resistência é mais que peça de chuveiro”.  Dono de um repertório que evidencia sua militância, o rapper ousou passear por outros estilos e agitou a galera quando mandou a “queridinha” “Saber Chegar”, que produziu com participação da Adriane Santana, vocalista da Banda bauruense Move Over, música que chegou ao TOP 50 das músicas mais tocadas nas principais rádios do estado de São Paulo, entre elas a Rádio 94FM. Eleita a música mais pedida do verão 2015 no Litoral Norte pela Rádio Beira Mar FM de Ubatuba/SP. O videoclipe do single ultrapassou a marca das 10.000 visualizações no Youtube.

Esta não é primeira vez que JotaF participa do palco da Semana do Hip Hop. Presente desde a segunda edição, Jota também é um dos organizadores do evento, participando das atividades de formação como o Combo 5 Elementos e organização de palco e artistas. Para ele, é muito significativo ocupar um lugar na agenda de shows depois de construir o festival ao longo do ano. “A militância pela cultura Hip Hop veio há uns 5 anos atrás. Me convidei para participar e fui bem acolhido pelo Ponto de Cultura Acesso Hip Hop, que é minha escola de Hip Hop, de cultura e informação. É uma honra fazer parte disso”, afirma. O rapper comentou ainda, de forma ímpar, que a Semana do Hip Hop enriquece a cidade de Bauru não apenas culturalmente: “A Semana do Hip Hop de Bauru faz com que tudo de positivo ao redor dela cresça e se desenvolva. As pessoas se tornam humanamente melhores, os lugares por onde a Semana passa são transformados positivamente, seja através da poesia, da música ou das cores.”

IMG_2470
Abanka Forte

 

Em 2015 JotaF completa 10 anos de carreira como MC. Natural de São Paulo se mudou para Bauru ainda na infância e durante a adolescência, se tornou skatista local na Praça da Paz. Em 2005 o artista participava no grupo Versos com o beatmaker Felipe Canela: “Éramos o Versos, ainda somos, e retornaremos em breve”, comenta JotaF. De lá para cá, JotaF já participou do coletivo “Epicentro” e seguiu carreira solo. Há dois anos lançou sua primeira mixtape “Direto ao Assunto” com participações especiais de Coruja BC1 e Felipe Canela.

JotaF lançou em 2012 a minissérie “DOP” (Desenvolvendo O Pensamento). Composta por 5 capítulos, o rapper aborda diferentes temas em forma poética pra estimular e desenvolver a reflexão e o debate entre os telespectadores.

Os videoclipes, “Direto Ao Assunto Mixtape”, a minissérie “DOP”, os singles e todo conteúdo podem ser apreciados através do canal oficial no Youtube.

IMG_2461

O ano de 2014 foi marcado por alguns lançamentos que antecedem a chegada do próximo disco do rapper as ruas. Singles como “Pro Seu Dia Ser Melhor”, “Vileragem”, “Agora Eu Fui” e “Saber Chegar” fazem parte do repertório do novo trabalho do JotaF, que concilia sua carreira com a militância pela cultura Hip Hop na cidade de Bauru através do Ponto de Cultura Acesso Hip Hop.

No primeiro semestre de 2015 mais novidades chegaram as ruas, como o model de shapes e a linha de camisetas assinada por JotaF em collab com a Black Thing Skates. JotaF se apresentou no “One Take”, projeto audiovisual produzido pela gravadora Valetes Records. Mais um lançamento foi apresentado ao público, “No Tom”, música que integra o repertório do seu próximo disco.

No segundo semestre, JotaF foi selecionado para participar do Festival Reviva Rap, um dos principais festivais do gênero no país. Divido em três etapas, nas cidades de Jacareí, Santos e Piracicaba (onde esteve JotaF). O evento contou com mais de cem artistas inscritos (e depois, dez para cada município-sede). Os três primeiros colocados de cada etapa, além de prêmios, são convidados a participar da Coletânea Reviva Rap. Na 6ª edição do festival, o rapper bauruense se classificou em 2º lugar, sendo assim, JotaF também integra a coletânea com a música “Africatividade”. Em outubro de 2015 o rapper participou do show de lançamento da coletânea, realizado no bairro de Perus em São Paulo.

 

Thaíde volta à Bauru pela terceira vez consecutiva para a Semana do Hip Hop

IMG_0860

Importante pilar do rap nacional, o rapper agitou o público e se emocionou com o crescimento da cultura Hip Hop na cidade de Bauru

Por Gabriela Martinez
Fotos: Felipe Moreno e Lucas Rodrigues

O primeiro domingo de atividades da V Semana do Hip Hop, que aconteceu no Parque Vitória Régia neste domingo (8), foi fechado com chave de ouro com o show do rapper paulistano Thaíde. Com a casa lotada, o rapper vibrou com a energia da galera que o esperava ansiosamente.

Pela terceira vez consecutiva na Semana do Hip Hop, Thaíde disse à nossa equipe que o movimento Hip Hop em Bauru está cada vez mais forte, parabenizou a equipe e comentou a crescente potência do movimento Hip Hop na cidade: “Chegar em 2015 e encontrar essa multidão de pessoas aplaudindo, segurando a onda de pé e cantando todas as músicas, isso a gente não pode deixar esfriar, tem que esquentar cada vez mais.” O rapper, que está na estrada desde os anos 80 e é considerado um dos mais importantes e influentes nomes da velha guarda no cenário do rap atual, conta que a primeira vez que veio à Bauru foi na década de 90 e que sempre foi muito bem recebido: “Em Bauru a gente sempre foi recebido com a cultura Hip Hop local, não é uma coisa copiada, é uma coisa de Bauru mesmo e isso é muito importante.”

DSC_0024

DSC_0035

Quando questionado sobre a luta do movimento Hip Hop contra o racismo, Thaíde ressaltou que o racismo sempre foi tema de outros estilos musicais, mas que de uma maneira tão direta e agressiva, somente o Hip Hop abordou. “A música rap, sem dúvida nenhuma, é uma grande arma contra o racismo no Brasil e em qualquer outra parte do mundo”.

IMG_0844
Thaíde e Ding

Thaíde ainda presenteou o DJ residente, DJ Ding com um exemplar de seu próprio disco a ser lançado na semana que vem, por ocasião do aniversário de ambas ser bastante próximo, Ding faz aniversário dia 4 e Thaíde comemora o nascimento no dia 5 de novembro. Ano passado Ding o presenteou com um DVD do primeiro show de Thaíde em Bauru, em 1992. Em retorno, Thaíde o presenteou com um vinil com remixes da música “Pra cima”, sucesso em 2007.

O primeiro domingo da Semana do Hip Hop encerrou-se com o show do grande Thaíde, mas recebeu também artistas consagrados do cenário atual, como o rapper cearense Rapadura Xique-Chico e o grupo Inquérito, além de artistas locais e uma linda apresentação de Maracatu.
IMG_0866

IMG_0945

 

 

 

 

 

I Semana Municipal do Hip Hop

Em 2011, acontecia a I Semana Municipal do Hip Hop de Bauru.

Produzida em parceria com o Instituto Acesso Popular, Secretaria Estadual da Cultura e Secretaria Municipal de Cultura de Bauru, a Semana aconteceu entre 1 e 6 de novembro, realizou cine-debates, promoveu oficinas dos 4 elementos e debates sobre a cultura Hip Hop e o racismo.

Programação

CARTAZ SEMANA HIP HOP - Cópia (2)
Atrações principais da I Semana do Hip Hop de Bauru em 2011

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

semana_municipal_de_hip_hop_informativo02 - Cópia (6)
Flyer de divulgação da I Semana do Hip Hop de Bauru de 2011

I Semana do Hip Hop de Bauru: Hip-hop art

A partir de hoje, Bauru terá sua primeira Semana Municipal do Hip Hop com atividades em diversos bairros

por Bruna Dias, para JC Net*

Está oficialmente aberta a primeira Semana Municipal de Hip Hop de Bauru. Muitos acham que a arte do hip-hop engloba somente a música. Entretanto, esta modalidade cultural está ligada à vivência e à criatividade de cada um, seja com expressões corporais, grafites e outras manifestações regidas ao som característico, que surgiu nas periferias. Por isso, o organizador do evento, Renato Magu, 30 anos, acrescentou à programação palestras, oficinas, filmes e shows.

A ideia de fazer uma semana especial de Hip Hop em Bauru surgiu no início deste ano, quando o Instituto Acesso Popular, uma Organização Não-Governamental (ONG), tornou-se também um dos pontos de cultura da cidade.

Graffiti realizado por Eazy em comemoração à I Semana Municipal do Hip Hop

“Nós não queríamos somente oferecer oficinas e sim fomentar essas artes. Aqui, crianças, adolescentes e jovens aprendem a fazer grafite com material doado, temos um estúdio para eles aprenderem a fazer rap”, contou Magu, que também é coordenador do instituto, localizado no Jardim Altinópolis, em Bauru.

Como a ONG está localizada mais distante da periferia, o objetivo da entidade é aproximar os bairros mais carentes, que são ricos em arte e cultura. “A periferia tem muita cultura. O que queremos é agregar artistas de toda a cidade. Fizemos um evento com diversas atividades”.

Programação. A abertura da Semana Municipal de Hip-Hop de Bauru será hoje às 9h, no auditório da Secretaria Municipal de Cultura com as palestras de Jorge Soriano Moura, membro da Comissão de Direitos Humanos da Subseção da Ordem dos Advogados do Brasil-Bauru (OAB-Bauru); Sílvio Durante, professor de história, e Renato Moreira, do Instituto Acesso Popular.

Amanhã, mesmo sendo feriado, as atividades continuam no Centro Comunitário do Jardim Ouro Verde desde às 9h com oficinas de break, com o b.boy Maior e oficina de stencil e graffite para crianças, com Sérgio Oliveira.

Os participantes também poderão conferir, no Cine Ouro Verde, o filme “Profissão MC”, que traz a história de um rapper da periferia que recebe duas propostas: uma para entrar no tráfico de drogas e outra para seguir apostando no rap.

O encerramento da Semana Municipal de Hip Hop de Bauru será no domingo a partir das 14h, no Parque Vitória Régia com shows de Contexto Oeste, Bandidos em Harmonia e Pelther LB com SNJ Somos Nós & Justiça.

Serviço. A Semana Municipal de Hip Hop de Bauru acontece de hoje ao dia 6, e é uma parceria com a Oficina Cultural “Glauco Pinto de Moraes” e Secretaria de Estado da Cultura, além do apoio da Secretaria Municipal de Cultura de Bauru.

O Centro Comunitário do Jardim Ouro Verde fica na quadra 1 da rua Gabriel Morales; o Cras do Jardim Ferraz na rua Bolívia, 6-63; o Cras Nova Bauru na rua Laurindo Palaro, 1-75 e a Oficina Cultural “Glauco Pinto de Moraes” na rua Amazonas, 1-41, Vla Coralina.

Programação
Terça-feira – 1/11

Abertura da Semana Municipal de Hip Hop com palestra sobre o Movimento Hip  Hop e a Questão Racial e de Direitos Humanos. Palestrantes: Jorge Soriano Moura (Comissão de Direitos Humanos da OAB), Sílvio Durante (Professor de história), Renato Moreira (Instituto Acesso Popular).

Local: Auditório da Secretaria Municipal de Cultura

Horário: a partir das 9hs.

Quarta-feira – 2/11

Oficina de break (com b.boy Maior)

Oficina de stencil e graffiti para crianças (com Sérgio Oliveira)

Cine Ouro Verde – Filme “Profissão MC”

Apresentações de rap com Dom Black e convidados

Local: Centro Comunitário do Jardim Ouro Verde

Horário: a partir das 9h

Quinta-feira – 3/11

Exibição do filme “Profissão MC”

Apresentação da oficina de grafiti e break.

Local: CRAS Jardim Ferraz

Horário: 14h

Sexta-feira – 4/11

Exibição de documentário “Nos Tempos da São Bento”

Apresentação/oficina de Graffiti e Break e Rap

Local: Cras Nova Bauru

Horário: 14h

Sábado – 5/11

Oficinas de rap e break

Exibição de documentário “Nos Tempos da São Bento”

Bate papo sobre a atual conjuntura do movimento cultural Hip Hop.

Com Renato Moreira – Instituto Acesso Popular.

Local: Oficina Cultural “Glauco Pinto de Moraes”

Horário: 14h
Noite: Vozes da Periferia com Dom Black (Bauru) + Slim Rimografia (SP) + discotecagem João Lima

23h30 – R$ 7 (lista amiga) – R$ 12

Domingo – 6/11

Encerramento da Semana Municipal de Hip-Hop com shows de rap, apresentações de break, grafiti e DJs.

Local: Parque Vitória Régia

Horário: 14h

Shows de: Contexto Oeste, Bandidos em Harmonia, Pelther LB (Jaú) + SNJ Somos Nós & Justiça

* publicado originalmente em 01/11/2011